Assine nossa Mala Direta

Inscreva seu Email

"La neutralidad es imposible, somos indignos o indignados" - Eduardo Galeano.

Janaine Aires
Achei interessante ver o que parece ser a resposta do Portal Correio à respeito das críticas que dirigi ao que denominei de "Jornalismo Perícia". Acredito que é assim mesmo que deve acontecer e estou muito feliz que cada vez mais a proposta do Observatório esteja se efetivando. Afinal, a reflexão que produzimos aqui ganhou repercussão nacional e fez muita gente pensar sobre o assunto, inclusive, pelo que percebi, a turma do Portal.

O objetivo do Observatório não é incomodar, simplesmente, pelo menos no que se entende como incomodar. Nosso objetivo é problematizar nossa produção midiática e observar nossas estratégias discursivas. Digo nossa, pois a concessão que os veículos de comunicação da Paraíba detêm é pública e todo cidadão tem total autonomia e direito para exigir qualidade sem ter de mudar de canal. Analisar a nossa produção midiática é refletir sobre a nossa sociedade, nosso modelo econômico, político e cultural. Além de produzir mídia, também nos propomos a refletir sobre ela. Entendemos que criticar deve fazer parte do processo comunicativo, por mais que as empresas de comunicação acreditem que não.

A indissociabilidade entre produção e reflexão é a primeira lição que aprendemos com grandes pensadores. Quando se tem simpatia por eles, é claro. Nós temos! São nossas falas de autoridade, como também são os cidadãos que percorrem as ruas, que compram o Já, prestigiam a tv, o rádio e a internet diariamente ou mesmo que estão sentados em alguma cadeira escolar ou daquelas giratórias em alguma redação do Estado. Queremos ouvir todos, estudá-los, compartilhar e ampliar nossas reflexões. Aos pouquinhos, pretendemos colaborar para que a leitura da mídia seja mais crítica e participativa! Seja a tal da LEITURA propriamente dita. Chegaremos lá!

É preciso que este e outros veículos se posicionem mesmo, é saudável. E é isso que todo observador espera. Os jornalistas deviam esperar o mesmo de seus leitores: posicionamento, debate, questionamento do seu papel. Afinal, assim como o processo educativo, a Comunicação é diálogo. E como disse Paulo Freire: "Dialogar não significa invadir, manipular ou ‘fazer slogans’. Trata-se, isto sim, de um devotamento permanente à causa da transformação da realidade”. É esta percepção de comunicação que nos guia!

É uma pena que o Portal Correio tenha preferido "defender-se" (como se receber uma crítica fosse o mesmo que receber um atentado terrorista, como ser vilipendiado) e apontar a reflexão como ressentimento de "meia dúzia de ‘pensadores da comunicação’ ou por concorrentes despeitados". Acreditar que simplesmente achamos feio e, como o texto sugeriu, que nossos olhinhos delicados estavam feridos é uma grande ingenuidade. Não! Não estão. Sabemos da violência que nos assola, mas entendemos qual o papel do comunicador nisto tudo. Definitivamente, sabemos que não temos o direito, como comunicadores, de explorar comercialmente corpos como o Portal vem fazendo e como fez na semana passada, quando foi exposta a cabeça esmagada de um menino de 11 anos em Cruz das Armas, o pescoço degolado de um rapaz, em Araçagi e o corpo de um homem executado com tiros na cabeça, na Ilha do Bispo.

Meus olhinhos e os de muitas pessoas espalhadas pela Paraíba estão muito atentos e chocados com o investimento maciço neste tipo de abordagem. Podem acreditar, ela é absurda e não vai ser aceita tão facilmente. Muitas críticas ainda virão! Ah, e minha próxima pauta será o Jornal Já, venho acompanhando há alguns dias.

Mais uma vez:
Vamos lutar pelo fim da exploração comercial dos corpos de pobres assassinados! A infelicidade de um crime não torna o corpo da vítima objeto de domínio público para a exploração midiática!

Para conhecer a "resposta" do Portal, leia:
http://www.portalcorreio.com.br/noticias/matler.asp?newsId=201829

Janaine Aires é jornalista, membro do Coletivo COMjunto de Comunicadores Sociais e do Observatório da Mídia Paraibana.

Janaine Aires / Autor

Coprights @ 2016, Blogger Templates Designed By Templateism | Templatelib